Sala do Patriarca.

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por The Master em Seg Jan 13, 2014 12:22 pm
De acordo com a tradição Howard, o patriarca Howard é aquele que dá a última palavra, o chefe familiar e chefe do conselho Howard. O local tem acesso pela Biblioteca Bruxa e é reservado. O mesmo é ligado a rede flu, apenas ida. Neste local o Chefe Familiar pode receber o conselho Howard para reunião ou guarda segredos.
-Atual chefe Familiar: Dionisio R. Howard.
- Membros do Conselho Howard (6/6): Remo H. Romanov, Mischa R. Howard, Horus R. Howard, Sienna D. Howard, Wendel Howard. ( Apenas adultos)
avatar
Informacion
Mensagens : 125
Pontos : 493
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 15, 2014 9:15 pm
I Feel Pretty
Sienna <3
 
Aparatei na minha sala particular, como Patriarca não precisava entrar pela biblioteca. Joguei o Conrad numa poltrona e apontei a varinha para o mesmo.
- Espero que tenha sentido muita dor! Vulnera Sanentur!
Lágrimas escorriam pelo meu rosto, peguei minha adaga e fiquei a olha-la enquanto gargalhava.
- Nós eramos amigos Conrad,amigos! POR QUE FEZ ISSO COMIGO?
Rumei a adaga em direção a poltrona e a mesma perfurou a poltrona sem agarrar em Conrad.
- EU CONFIEI EM VOCÊ! VOCÊ SEMPRE A ME TRAIR, DESDE OS DEZESSETE ANOS!- Brincava com minha varinha- PRIMEIRO, AQUELE GAROTO, DEPOIS A SIENNA, A MISCHA E AGORA VOCÊ GANHA O FAVORITISMO DA SIENNA, POR QUE?
Chorava desconsoladamente.
- Eu sou tão TERRÍVEL? HÃ?
Gargalhava enquanto fitava Conrad de forma profunda.
- O ministro, é um falso, merece morrer preso, mas não sou homem de não dar chances...- Apontei minha varinha para Conrad- Finite Incantatem!





Última edição por Dionisio R. Howard em Qua Jan 15, 2014 9:40 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15, 2014 9:36 pm
Cai por sobre a poltrona sentindo a dor cortante por todo meu corpo que logo foi aliviada pelo feitiço lançado pelo próprio conjurador. Uma gargalhada fraca saiu por minha garganta. Mesmo em uma situação dessas eu conseguia ser sarcástico e debochado, ajeitei meu corpo sentindo o suor descer por meu rosto e o fitei de canto - Pobre Dionísio, sempre o mau visto, o culpado de tudo, o rejeitado... - sussurrei enquanto ironizava minhas palavras - Onde estará o erro? Nas pessoas ou nele mesmo? - gemi de dor ao me movimentar com dificuldade e voltar minha atenção ao rosto dele. Fitei-o de cima a baixo e fiz uma cara de nojo - Você é tão patético que me enoja - coloquei-me de pé e andei feito um zumbi até um barzinho que estava no canto esquerdo do lugar e servi-me de uma bebida e aos poucos a dor foi sumindo, assim que estava me sentindo melhor soltei uma gargalhada tão aguda que os serviçais eram capazes de ouvir de qualquer canto da casa - Eu não fiz nada com você, Dionísio, você recebeu tudo o que tem até hoje, devido suas escolhas - sorri com deboche e desdém - Ou você não lembra que foi VOCÊ quem roubou a mulher do melhor amigo? - fez cara de pensativo - Sienna não era minha amiga, minha namorada... ela era uma junção das duas, Sienna era minha noiva quando eu a apresentei a você e você a tomou de mim - gargalhei novamente - Mas eu não te culpo, afinal - olha-o de cima abaixo - Alguma coisa em você a fez te amar - dei mais um gole na bebida e voltei a sentar na poltrona, deslizei a mão por todo o cabelo bagunçando-o - E talvez Sienna não tenha te contado, mas no dia em que você me disse que estava apaixonado por ela e que já tinha um tempo que se encontravam escondidos, ela veio após, conversou comigo e fizemos um juramento, juramento este que eu fiz questão de colocar minha vida e se eu o descumprisse eu morreria. Jurei a ela nunca me vingar de você, jurei a ela sempre cuidar e ama-la como sempre foi antes de nos tornamos cúmplices e jurei a ela nunca abandona-la. - cerrei o punho e falei entre dentes - E este foi o motivo de ter vindo para cá, porque ela precisava de mim. Porque era no meu ombro que ela chorava quando se decepcionava com você, o que era frequente. Mas eu nunca a toquei, ela sempre te amou e todos os dias ela vinha me visitar, inclusive quando eu estava de cama quase morrendo, foi ela quem me salvou - coloquei-me de pé novamente e aproximei-me do homem com ferocidade e apontei o dedo em sua face e ralhei - E sabe porque você ainda está vivo e preso? Porque foi Sienna que pediu. Porque ela tomou polissuco para disfarçar, mas era eu aquele dia em Azkaban te soltando - concertei meu corpo e bufei de raiva e caminhei pelo ambiente, colocando as mãos por cima da poltrona - Ah e aquele garoto? posso dizer que foi acidente de dois adolescente entusiasmados com a magia e quanto a Mischa... - respirei fundo - Eu a amo, posso dizer que a amo mais que Sienna e Alana, posso dizer também que Mischa mudou minha vida, eu não a seduzi. - engoli em seco e estiquei o corpo - Mas ande Dionísio, me mate, não é isso que você quis todos os anos, anda... - bati com a mão no peito - Me mate, mas antes jogue logo esse feitiço em mim e confira minhas lembranças e depois acabe com isso - joguei meu corpo no sofá e aguardei.

TAGS; JOB, FUCK. PLACE; Departamento do Secretário Geral. VESTINDO; Style. COM; ANYONE EM; MINISTÉRIO
CREDITS ‹›

Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 15, 2014 9:59 pm
I Feel Pretty
Conrad Ò.Ó
 
Escutei tudo o que Conrad havia dito, meu ódio apenas aumentou com seu sarcasmo e falsidade o que me levou a socar sua cara, até que seu nariz quebrasse.
- SE FOSSE APENAS DOIS ADOLESCENTES, VOCÊ TINHA ASSUMIDO A CULPA JUNTO A MIM, MAS NÃO, O SENHOR FILHO DAQUELE IDIOTA TINHA QUE SER O SANTO NA HISTÓRIA, SENDO QUE O AVADA SAIU DA SUA VARINHA!
Lágrimas escorriam em meus olhos. Levantei Conrad pelo colarinho e olhei profundamente em seus olhos lendo sua mente e aprofundando-me em seus pensamentos, logo antigas lembranças vinham a minha mente, enquanto eu e Conrad entramos em transe ...
...
Era dia, após uma aula de DCAT com a Mestra Yoshira eu e Conrad resolvemos ir à floresta treinar nossas magias. Dois jovens inocentes desciam as escadarias do instituto.
- Vamos Conrad, antes que nos peguem!
Os dois sorriam e corriam alegres, aprontar nunca havia sido tão divertido. Até chegaram a floresta.
- Qual o feitiço iremos testa hoje?- Perguntou o jovem Dio alegre.
- Bom, o feitiço da ultima aula!- Afirmou Conrad.
- Mas a professora ensinou, Maldições Imperdoáveis, Conrad é ir longe demais!
Conrad conjurou uma ave e lançou um Crucio na mesma, fazendo-a ser torturada. Ambos garotos riam enquanto o jovem Mathias Crosmwell, assistia e espionava tudo escondido em uma arvore
...
Off: Continua

avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15, 2014 10:06 pm
Levei a mão até o nariz e urrei de dor. Mas ainda sim fiquei de pé e rumei outro no mesmo lugar fazendo-o quebrar o nariz - Alguém já te disse que bate feito mulher? Sienna é mais forte que você - falei entre dentes e com um sorriso debochado por onde o sangue escorria. Ironizei com sarcasmo - Dionísio, sempre o moleque patético da família Howard, o mais fraco. Seu pai sempre te disse para ser mais esperto. O mundo é daqueles que fazem e saem ileso. Você levou a culpa porque quis, porque foi otário - assim que terminei de falar senti meu corpo enrijecer e entrar em transe. Minhas memórias foram abertas e fomos para o dia e o momento onde matamos aquele garoto.

TAGS; JOB, FUCK. PLACE; Departamento do Secretário Geral. VESTINDO; Style. COM; ANYONE EM; MINISTÉRIO
CREDITS ‹›

Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Qua Jan 15, 2014 10:15 pm
POSTS PAUSADOS.
Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 15, 2014 10:16 pm
I Feel Pretty
Conrad Ò.Ó
 
...
Conrad testou o Crucio e Dio o Imperius, já era hora de ir e saírem ilesos, mas Mathias não se conteve em simplesmente espionar, ele queria mais, poderia lucrar bastante com aquilo e saiu de seu esconderijo com a varinha em mãos... Conrad e Dio estavam irredutíveis e assustados, as ameaças daquele menino poderia ferrar os dois, quando Conrad teve a brilhante ideia de tentar o ultimo feitiço do dia, o Avada Kedavra.
O espirito se esvaio do corpo do garoto, Conrad havia matado uma pessoa... Melk entrou em seus berros, sabia que teria sido o Conrad mas não iria culpar seu sobrinho e ficar com uma má imagem, o jeito foi culpar o Dionisio
...
Soquei o nariz de Conrad e logo em seguida chutei seu rosto.
- NÃO QUERO VER MAIS NADA, CONHEÇO ESTA HISTORIA COMO A PALMA DA MINHA MÃO!
Apontei minha varinha para a cabeça de Conrad.
- Avada Kedav...
Daria um fim a vida daquele sujeito, finalmente aquela historia havia acabado, mas aquele tinha que ter entrado no exato momento.
- O que faz aqui? Como entrou?!

avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Divine em Qua Jan 15, 2014 10:30 pm
I Feel Pretty
Finalmente!

Mal havia conseguido dormir direito... depois de tanta espera a profecia entrava em sua fase crucial. Antes de morrer, o profeta, me deu uma missão, uma missão que nunca esqueci, minha ultima missão... evitar o fim. Me encontrava a frente da mansão Howard desde uma da manhã, e fiquei ali a espera. Já era meia noite quando escutei os gritos. Trajava meu sobre tudo e andava me apoiando em minha bengala. Adentrei na mansão sem ser percebido e fui em direção ao quarto andar à Biblioteca Bruxa, seguindo uma folha de instruções me entregue pelo profeta. Entrei na biblioteca e cheguei a frente do quadro da Bella Sienna.
- Sanguinem domus Howard!
O quadro piscou para mim e eu simplesmente subi as escadas... os gritos ficavam cada vez mais forte e entrei na sala do Patriarca. Fui surpreendido pela cena, estava tudo correto, eu evitaria o fim.
- Perdão Dionisio, não se pode negar o futuro! Eu apenas sigo instruções, vir à sala do Patriarca e ficar aqui parado na entrada!
Pisquei para Conrad.





Informacion
Mensagens : 24
Pontos : 24
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 15, 2014 10:31 pm
POSTS PAUSADOS
avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Qui Jan 16, 2014 5:09 pm
Assusto-me quando vejo Melk entrar o lugar coço minhas mãos e tento manter a calma. Eu sabia que a qualquer momento eu podia atacar Dionísio, mas atacar um homem com fúria com a própria fúria, transformaria-lo em algo maior e mais fraco, ajeitei meu corpo e olhei nos olhos de meu tio e pisquei em retorno, sorri de canto e coloquei-me de pé. Levei uma das mãos ao rosto e massageei os locais doloridos.

TAGS; JOB, FUCK. PLACE; Departamento do Secretário Geral. VESTINDO; Style. COM; ANYONE EM; MINISTÉRIO
CREDITS ‹›

Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qui Jan 16, 2014 5:16 pm
I Feel Pretty
Conrad Ò.Ó
 
As palavras de Melk não possuíam sentido algum, chegava até a ser engraçado e comecei a gargalhar.
- Então, como vai evitar o fim?! Me matando? - Gargalhei mais alto - Admiro sua coragem, mas não séria capaz mesmo que quisesse!
Percebi Conrad se mover e em um chute o fiz cair no chão novamente.
- Suas habilidades avaradoras, não evita que eu te derrote! Não ache que eu esqueci!
Suspirei e olhei para Melk.
- AGORA ME DIGA, O QUE QUERES?
Apontei minha varinha para o mesmo e gargalhei. Meus olhos estavam arregalados.
- O Poderoso Melk, o salvador! Sabia que isto aqui é por sua culpa? Tudo sua culpa! - Suspirei e fui até uma poltrona, onde eu me sentei- Se você e aqueles outros não achassem que podiam mudar o futuro, nada disso estaria acontecendo!

avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Divine em Qui Jan 16, 2014 5:27 pm
I Feel Pretty
Finalmente

Medo, minhas mãos tremiam enquanto eu olhava para Dionisio, o garoto havia ficado forte com o passar dos anos, e de certa superou o mestre. Se eu caísse ao embate magico com Dionisio, provavelmente iria morrer, mas tinha vontade de fazer o mesmo, não suportava ver Conrad apanhar.
- Vim lhe ter uma prosa!
Dionisio gritava e se exaltava. Eu me apoiava na minha bengala enquanto me assustava a cada grito de Dionisio, achando que o mesmo me mataria a cada momento. 
- Eu já te disse que quero ter uma prosa!
O mesmo fez uma observação que de fato eu também já havia me feito, mas agora era tarde e eu precisava agir antes que os dois se matassem.
- Dio isto estaria acontecendo do mesmo jeito, vocês apenas seriam mais distantes se eu não tivesse me intrometido!- Suspirei- Conrad não tinha motivo para ser levado ao Preparatório, mas segundo a profecia fui aconselhado, tanto por Ártemis quanto por Matthew que apesar de serem de famílias distintas se amavam, e estes tiveram um filho!- Fechei os olhos.- O amor fraternal poderia ser sua cura Dionisio, e a profecia estava correta, Dio você é o primeiro Babbage Howard da história, você é o filho escondido de Matthew Howard e Ártemis Babbage, VOCÊ É IRMÃO DO CONRAD! 

Informacion
Mensagens : 24
Pontos : 24
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qui Jan 16, 2014 5:47 pm
POST´S PAUSADOS!
avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Sex Jan 17, 2014 6:14 pm
Já estava cansado de apanhar, tinha feito tudo o que o Melk havia pedido inclusive deixei que Dionísio fizesse mais do que era devido, mas tudo tem seu limite. Acreditei que a chegada de Melk ali fosse algo bom que fosse mudar ou fazer coisas acontecerem, mas a única coisa que aconteceu foi fazer meu ódio que por muito tempo ficou oculto acender.
Coloquei-me de pé em uma velocidade surpreendente. Apontei minha mão na direção de Dionísio e o lancei contra a parede enquanto com a outra mão puxei Melk pára mim e o segurei pelo colarinho - NÃO CHEGA DE TANTA MENTIRA, MELK? PORQUE? - esbravejei enquanto sentia minha veias pulsarem e minhas mãos apertarem mais contra o pescoço do velho - RESPONDE, PORQUE? - taquei seu corpo contra a parede e o peguei novamente erguendo-o até a altura de meus olhos - CHEGA DE MENTIRAS, EU ESTOU CANSADO DE VOCÊ - aponto a mão para Dionísio e criou uma espécie de barreira que proibi a aproximação do Howard - Dele... - solta-o deixando que seu corpo se estendesse ao chão e rumo um soco em sua face. - VOU EMBORA DAQUI, VOCÊS SÃO DOENTES.

TAGS; JOB, FUCK. PLACE; Departamento do Secretário Geral. VESTINDO; Style. COM; ANYONE EM; MINISTÉRIO
CREDITS ‹›

Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Sex Jan 17, 2014 6:24 pm
I Feel Pretty
Conrad Ò.Ó
 
Desarmei, a muralha caiu, o cais afundou, o anti-explosivo explodiu. Sequer me defendi dos ataques de Conrad, estava estático. Num instante toda minha vida passava por minha mente, os sonhos destruídos por uma misera revelação: Eu era Irmão do Conrad.
Sentia meus músculos se contraírem, minha respiração pausada, tudo parecia estar em câmera lenta, parecia que o tempo havia parado. Levantei-me do chão e coloquei minha mão na minha cintura, onde presa a bainha guardava minha adaga. Segurei no cabo da mesma e a saquei.
- NÃO EXISTE IRMÃO SE ELE ESTIVER MORTOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO!
Corri em direção a Conrad com a adaga em mãos apontada em sua direção.

avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por The Divine em Sex Jan 17, 2014 6:35 pm
I Feel Pretty
Fim!
Conrad se exaltou e gritava, mas isso já era esperado, mas algo não se encaixava... por que o Mestre havia dito que aquela seria a ultima missão da minha vida?
Conrad em seu estado exaltado quase espancou o Dionisio, mas depois de muita insistência o fiz para... eu não esperava, ele se levantou e correu com a adaga em direção a Conrad, sacar a varinha não dava tempo, só havia tempo para um movimento...
- DIONISIO NÃO!
Penetrou meu peito, rasgando o tecido e o coração. Em segundos via tudo e todos cuja eu havia conhecido passavam por minha mente e se tornavam insignificantes... até que suspirei, o ultimo suspiro de um homem. Dionisio me olhava, em seu olhar o arrependimento era claro, a profecia finalmente fazia sentido, à algumas horas atrás ele não teria sequer pena ainda gargalharia. O sangue esvaia do meu peito, e as milhares de batidas cardíacas se resumiam em apenas uma contagem regressiva. Cai no chão, meu espirito já não suportava meu corpo, minha respiração era forçada, apenas questão de tempo...

Informacion
Mensagens : 24
Pontos : 24
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Convidado em Sex Jan 17, 2014 6:53 pm
E tudo foi tão rápido que apenas pude vislumbrar o brilho dos seus olhos desaparecerem e lentamente sua respiração falhar. Meus olhos se arregalaram e senti um frio em minha espinha. O homem que a tanto tempo chamou minha atenção. O homem que deu as instruções para que eu inciasse a vida. O homem que a muito tempo me julgou. O homem que simplesmente me criou. Meu pai. Seu corpo agora jazia aos meus pés enquanto minha mão banhada em seu sangue era fitada por meus olhos assustados. Meus joelhos se prantaram ao seu lado e toquei seu rosto com calma logo dando um tapa - ACORDE SEU FILHO DA P@&#! - retirei de seu peito a adaga que estava gravada, apontei minha mão em direção a seu peito e lancei todos os feitiços de cura que me era capaz recordar e nada teve efeito. Deixei que minha testa tocasse o peito do falecido e senti uma única lágrima descer por minha face.
Um ruído atrás de meu corpo fez-me recordar da presença de Dionísio, ergui a cabeça e fitando o vazio ralhei - O que foi que você fez? - Coloquei-me de pé e o fitei nos olhos. A fúria tomava todo meu corpo, o ódio me consumia por completo e em questão de segundos minhas mãos estavam em torno do pescoço do de Dionísio onde eu falei com ferocidade - Agora você saberá o que é dor. Eu vou tirar tudo, tudo o que você tem, não te deixarei restar mais nada, nem que para isso eu tenha de morrer no final e quando restar somente você, eu vou te matar!!!!!! - desferi um soco em sua face - OUVIU BEM DIONÍSIO, IREI TE MATAR - caminhei em direção ao corpo de Melk e o toquei desaparatando dali com ele. Saio dali com Melk.

TAGS; JOB, FUCK. PLACE; Departamento do Secretário Geral. VESTINDO; Style. COM; ANYONE EM; MINISTÉRIO
CREDITS ‹›

Informacion
Convidado
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Sex Jan 17, 2014 7:45 pm
I Feel Pretty
Conrad Ò.Ó
 
O que eu tinha feito? Coloquei minha mão em meu cabelo e me sentei na poltrona. O sangue de Melk se encontrava no chão, as lágrimas dos meus olhos escorriam. Respirava ofegante, Melk era meu mestre, foi quem me ensinou tudo sobre transfiguração, aquele ataque não era em direção a ele, não era para ele...
... Suspirei...
... Minha visão agora embaçara.
Conrad meu irmão, Melk morto, e eu perdido, com meu futuro comprometido por todo sempre! Urrei, urrei de dor, de sentimentos de choros. Mas agora não era mais hora de arrependimento, Coitado da vida do Dionisio cujo foi mal vivida. As ameaças de Conrad não me surgiram quaisquer efeito. Ajeitei minha veste e me levantei enxugando as lágrimas. Joguei um bocado de Pó de Flu na lareira e entrei indo para algum lugar.
Saio do local.



avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Anne Dellamoury em Qua Jan 22, 2014 2:55 pm

Reunião


Uma fisgada gelada estava em minha barriga enquanto ia para a biblioteca dos Howards. Medo... não, ansiosidade. Medo era algo que Anne já não sentia a muito. Falou a senha ao lado do retrato da Sienna, e o timbre de sua voz estava contido, como se ela se esforçasse para não gritar, chorar e desabafar. Entrou na Sala do Patriarca com um sorriso malicioso no rosto, os saltos tilintando no chão, e o vestido preto balançando acima dos joelhos. A sensação que sentia, era que aquele mundo não era mais seu. Ele tinha desmoronado e as pessoas estavam perdidas a sua volta, seus olhos embaçados de mais com as lágrimas para distingui-las.
Mas ela precisava pelo menos recuperar sua filha. A pessoa a quem deveria amar e simplesmente não reconhecia seu rosto. Um calafrio percorreu a espinha de Anne ao adentrar no local. Sentou-se em uma cadeira que havia ali, e tentou controlar sua respiração, os olhos fechados. E se pós assim, os ouvidos atentos a qualquer barulho, mas naquele momento, a única coisa que escutava eram as batidas de seu coração. Martelando dentro do peito, em uma ânsia a custo contida.



    



avatar
Informacion
Mensagens : 28
Pontos : 28
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 22, 2014 3:05 pm
I Feel Pretty
Encontro Famíliar
 
Encontrava-me agora surpreso, uma coruja me foi enviada a pedido de Anne me convocando à uma reunião na minha sala? Depois de quinze anos, Anne pisaria novamente na mansão Howard? 
Como estava em Hogwarts, fui até Hogsmeade e aparatei direto para minha sala. Assim que cheguei me deparei com Anne.
- Bem estar!
Fui em direção ao pequeno bar, peguei meu Wisky e despejei um pouco do liquido em um copo. Sentei-me em minha poltrona, acendi um charuto e fitei Anne.
- Então... a que devo a tão lendária e escassa visita?- Suspirei- Se veio me falar de Demetrius te expulso daqui da mesma forma que expulsei ele!
Sorri e bebi um pouco da bebida.
- Vamos, fale! Sou um comensal ocupado, igualmente a vossa senhoria que é uma auror tão ocupada que desde que recebeu a liderança de uma equipe russa esqueceu da filha e diz que foi por medo!



avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Qua Jan 22, 2014 3:22 pm
POSTS PAUSADOS
avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Anne Dellamoury em Sab Fev 01, 2014 3:41 pm

Reunião


O sorriso sádico logo tomou conta dos lábios de Anne, enquanto seus olhos acompanhavam o perfil de Dionisio a andar pela sala. Coloca as pernas na mesa, balançando os saltos e derrubando algumas coisas que estavam em cima da mesa. A mãos percorre a mesa, se prendendo ao copo de whisky, o puxa até si, colocando um dedo na bebida, e a levando até a boca. Arqueia as sobrancelhas em reconhecimento, empurrando o copo novamente. Observa a sala, focalizando novamente em Dionisio quando ouve o comentário sobre Demetrius. Se recompõe rapidamente. Sorrindo maliciosamente:
- Realmente uma boa sala, Dionisio.
Pega o jornal que estava sobre a mesa, observando as manchetes, e prologando o assunto o quanto podia. O pousa na mesa com cuidado.
- O bom e velho Dionisio, não é? Sempre jogando na cara que é um comensal. Como consegue se esconder assim? - Para um pouco, o analisando com um brilho sádico no olhar: - E, para sua informação, sou um auror ausente, que não faz nada contra os pobres comensais. - Pega o copo de suas mãos, tomando um gole de whisky para acalmar seu novo temperamento.
- Eu não estava trabalhando! Eu estava em uma... - Faz uma pausa, olhando para o teto antes de falar: - Recuperação.
O sorriso ameaçador.


[/size]

    



avatar
Informacion
Mensagens : 28
Pontos : 28
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Dionisio R. Howard em Sab Fev 01, 2014 3:49 pm
I Feel Pretty
Encontro Famíliar
 
Suspirei e gargalhei ao ver Anne bebendo do meu Wisky e lendo o jornal cujo saiu a treze anos com uma matéria sobre: O Possível Lorde das Trevas, o misterioso Sr.D!
- Se veio beber e ler, peço que se retire!- Gargalhei- Sei que suas condições financeiras não são das melhores, mas não estou aqui para sustentar vagabunda!
Suspirei e acendi outro charuto.
- Quer dizer então que chamou toda família? Só te dizendo que a Mischa provavelmente não vem, ela esta na mesma condição do Demetrius nesta casa!
Traguei o charuto e bebi mais um gole da minha bebida.
- Ótimo, agora vamos ao que interessa!



avatar
Informacion
Mensagens : 340
Pontos : 344
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Anne Dellamoury em Sab Fev 01, 2014 4:04 pm

Reunião


O olhei com um olhar fuzilante. Ignorando suas palavras, semicerro os olhos:
- Você só não leva um tapa na cara, por que estamos na sua casa, Dionisio Howard.
Tamborilo os dedos na mesa, levantando-me da cadeira, e andando pelo local, observando as paredes e tudo o que tinha nele, com um brilho questionador:
- Realmente, um castelo rico. - Falo, passando os dedos por um quadro revestido com ouro. Suspiro com suas palavras. Os olhos revirados em um tique irritante. As mãos ajeitam o vestido, antes de tomar ar e falar as palavras com um timbre confiante:
- Quero minhas filhas de volta. Dionisio. Não quero ser igual você, em que ninguém ama. - Engulo em seco, arrependendo-me da provocação:
- Quero tirar Astrid e Sophie dos Howard. Eis o fato, principalmente por que nem tenho certeza se Demetrius es mesmo o pai delas. - Falo, dando provas a meu argumento, enquanto os lábios estavam congelados em um sorriso malicioso de canto.
[/size]

    



avatar
Informacion
Mensagens : 28
Pontos : 28
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Sophie D. Howard em Sab Fev 01, 2014 4:20 pm



 


Apenas um dia fora do colégio e já me sentia nostálgica. Oque não era arrependimento, apenas saudade do café, do almoço, da janta, da comida. Sim, eu estava com fome. Mas o lugar onde me encontrava era deserto, quer dizer, a maior parte do comercio estava fechada. O lugar não era estranho, devia estar perto de casa. Pelo que soube Dionisio anda foragido, Sienna e a minha mãe (Mischa) se foram, a casa devia estar vazia. Retirei a varinha do bolso mirando-a para o alto e em poucos segundo o  Nôitibus Andante se encontrava em minha frente. Adentrei. -Grodic's Hollow, 502.

...

Os portões estavam trancados, assim como todo o resto da casa. Pelo que podia ser visto estava vazia mesmo. Empurrei a porta com cautela e segui para a cozinha, quando as vozes começaram a ecoar. Vozes familiares, que pelos meus cálculos vinham do andar acima. Caminhei até a biblioteca, colocando-me de frente para o quadro de Sienna e dizendo - Sanguinem domus Howard! - Assim que a porta fora aberta pura ver a figura loira, minha mãe e Dionisio - Então os boatos eram verdadeiros... - Suspirei passando pela porta - O meu querido tio esta de volta. - Caminhei até minha mãe - Anne.. Ou devo chama-la de mãe?



avatar
Informacion
Mensagens : 71
Pontos : 159
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Informacion
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
O RPG PASSA-SE NO MUNDO DE HARRY POTTER, CRIADO POR J.K ROWLING. SUA TRAMA FORA INTEIRAMENTE DESENVOLVIDA PARA USO DO TRIWIZARD PELA STAFF DO MESMO, E AGRADECEMOS DESDE JÁ A TODOS OS NOSSOS JOGADORES QUE COM SEUS PERSONAGENS AJUDARÃO NO DESENVOLVIMENTO DESTA.

A NOSSA SKIN FORA INICIALMENTE CRIADA POR DAKARIA, TENDO TODAS AS EDIÇÕES EXECUTADA POR S.L (FREI GORDUCHO). AS IMAGENS USADAS FORAM TIRADAS DO GOOGLE E EDITADAS POR S.L. LEMBRE-SE, PLÁGIO É CRIME.