Sala de Reunião

 :: Nível 10

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Master em Ter Nov 26, 2013 11:27 am




Sala de Reunião

Edit




-------------------------------------------------------------
avatar
Informacion
Mensagens : 188
Pontos : 412

Dados Especiais
Experiência : 00/100
G$: 00,00
Status:
StatusPontos
Vitalidade0
Energia0
Ver perfil do usuário
CLINICO GERAL
Unidade Hospitalar Magica

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Lenore Ollivander Gaunt em Seg Dez 02, 2013 5:37 pm
waiting my soul sister...
Tudo era tão novo e estranho, talvez não estivesse preparada para mudanças, mas teriam de ser feitas. Um novo aroma. Um novo gosto. Uma nova visão de mundo. A única coisa que era permitida dizer que permanecia igual, era seu trabalho. Mesmo morando em um país diferente, suas funções continuariam as mesmas, exceto por seu sotaque que provavelmente atrapalharia muito em sua comunicação com o trabalho.
As horas passavam lentamente. O tic tac do relógio invadia seus ouvidos a cada virada de página. Eram muitos os casos a serem julgados mas antes analisados detalhadamente para não haver brechas. Cair no engano de falsas palavras era algo tão terrível que era capaz de lhe tirar as noites de sono e transforma-las em dias de terror.
Os nós tomaram seu corpo fazendo-a enrijecer na cadeira, ajeitou-se meticulosamente tentando encontrar uma posição onde sua mente pudesse manter a concentração e seu corpo confortável para auxilia-la no restante do trabalho. Seu estômago começava a dar sinal de vida. Ficar sempre depois de seu horário era uma mania praticada constantemente por Lenore, mas gostava de manter suas tarefas organizadas para o dia seguinte, de acordo com ela, nunca se sabe quando um imprevisto pode acontecer. Seus olhos pesavam fazendo suas pupilas tremerem e seus cílios se encontrarem, logo deixando que a luz escape dando lugar a uma escuridão. Conforme sua mente vagava no mundo dos sonhos, seu corpo relaxou enquanto sua cabeça pendia sobe o braço e fazia relaxar por completo.

table by ciz
avatar
Informacion
Mensagens : 6
Pontos : 6
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arthan Romanov Clawiron em Seg Dez 02, 2013 6:32 pm


A noite caiu fria lá fora, trazendo consigo a escuridão, percebeu o Chanceler enquanto fitava uma das paredes de sua sala, esta estava encoberta pelas mais variadas imagens, algumas simples manchetes do profeta onde ele fora citado. Um mural de honra e adoração a si. Seu corpo estava repouso na velha cadeira, posicionado atrás de uma mesa de carvalho antigo onde utensílios e papeis estavam muito bem organizados. Levou ambas as mãos a borda da mesa, empurrando seu corpo com gentileza para trás, a cadeira acompanhou o movimento, afastando-se da mesa. Levantou-se sem dificuldade e logo seguiu para porta, onde, como de costume, um Elfo estava de pé, em uma postura quase ereta. Ele possuía cerca de meio metro de altura, mantendo aquelas feições entristecidas devido ao cansaço, mas jamais houve um resmungo vindo de Arathor, uma vez que ele fora gentil demais. “Senhor, seus objetos” disse o elfo num tom quase que baixo, submisso, enquanto estendia o braço, deixando aparente o sobretudo negro e a velha bengala prateada - lisa e sem muitos detalhes, com pontas ovais - que segura.

Vestiu o sobretudo, permanecendo com seus botoes abertos, assim deixando a camisa branca visível. Levou a mão a bengala e recolheu-la, trazendo para próximo de si, apoiando seu corpo sobre ela. – Vamos – Disse ao fim, observando o elfo assentir enquanto estalava o dedo, assim abrindo a porta para a passagem do rapaz. Fechando a apos a passagem do mesmo.

-----

Seguiu em passos calmos, observando a escuridão que se alastrava sutilmente por entre os corredores, esgueirando-se aos cantos como se houvesse vida contida em seu interior. Fascinante, era a descrição dada à escuridão pelo Chanceler. O local já parecia inutilizável, observou ao fim de uma longa avaliação, procurando detalhes que a olhos desatentos deixariam passar despercebidos. Seguiu caminho. Ao fim de um corredor paralelo ao que estava anteriormente, pode avistar uma sala que deixava visível uma fagulha de luz, esta escapava pela brecha da porta mal fechada. Seguiu, como se atraído para o local, chamado por uma curiosidade natural. “Seria o Juiz em seus afazeres noturno?” pensava Arthan “Talvez devesse parabeniza-lo por seu ultimo ato, o fato de não manter-se consciente em seu próprio tribunal.” Olhou para trás, um gesto irracional de seu corpo que procurava algo a espia-lo, nada viu. – Aguarde Arathor, já retorno – Disse ao elfo em uma pausa, logo retomando os passos, e antes que o elfo dessa resposta, levou a mão a maçaneta, deixando que suas luvas de couro negro tocassem o metal.

A porta abriu-se quase que instantaneamente, e o Chanceler a ultrapassou sorrateiramente, não querendo ser percebido por aquele que estava no local. Fechou a atrás de si, garantindo que agora não ficassem brechas para passar a luz. Sorriu quase que divertidamente ao perceber uma garota já sonolenta, a unica no recinto. Pausou o corpo, e apenas observou, enquanto suas pálpebras pesadas fechavam-se. Ela adormeceu.  

Deu alguns passos e deixou a bengala deslizar por entre mão, assim batendo com a extremidade inferior no piso, emitindo um ruído muito bem audível. – Desculpe. Seria pecado acordar um anjo? – Disse ao perceber que o olhar da garota foi de encontro a ele. Tentou decifra-lo, não deixando sentimentos visíveis por entre as feições. Estava rígido próximo a porta, oculto por seu sobretudo e com sua velha bengala a mão.




Última edição por Arthan Romanov Clawiron em Seg Dez 02, 2013 7:41 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Informacion
Mensagens : 4
Pontos : 4
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Lenore Ollivander Gaunt em Seg Dez 02, 2013 7:05 pm
waiting my soul sister...
Uma fraca corrente de ar adentrou o lugar juntamente ao aroma suave e amadeirado vindo da porta que agora entreabria dando acesso ao corredor, suas pálpebras tremeram ao sentir o toque gelado e acariciado que a brisa proporcionava à sua pele. O tic tac do relógio que antes era apenas um compasso baixo e lento, tomou forma assim que o deslizar áspero na extremidade do piso chamou-lhe a atenção fazendo-a despertar.
Seus olhos entreabriram sentindo uma leve irritação com a claridade que a pouco fora evitada. O ranger da mesa ao levantar seu corpo a fez perceber onde estava. Em um salto colocou-se de pé e fitou de forma desnorteada os olhos do homem, buscando no vazio do espaço uma solução ou um bom argumento para situação ali imposta.
- Ér...
Sentiu que as palavras lhe faltavam, temia que qualquer coisa que falasse pusesse colocar seu emprego à risco. Naquele momento desejava mais do que tudo um buraco onde pudesse se enfiar. Seu rosto de branco tomou um tom rubro e ardente. Seus olhos vagaram por toda a sala a procura de algo onde segurar sua vergonha se não na própria verdade. Pigarreou sutilmente tentando recompor-se.
- Boa noite, senhor.
Seu sotaque arranhou nas palavras pouco treinadas e logo cessou a possibilidade de dar continuidade, deixando no ar a sensação de algo que ficou por ser dito.


table by ciz
avatar
Informacion
Mensagens : 6
Pontos : 6
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arthan Romanov Clawiron em Seg Dez 02, 2013 7:30 pm


A garota moveu-se de um modo rápido e desajustado, logo forçando o assento a recuar, e este quase fora ao chão. Posicionou-se de pé dando um passo a frente, fitando o com graça e constrangimento. A troca de olhar entre ambos fora um ato inevitável, observou, e o cansaço exposto entre o rosto da garota se tornava visível à iluminação da sala. O canto da boca do rapaz movera-se num meio sorriso que respondia como reflexo da beleza bruta ali visível. Relaxou o ombro. Logo voltando a caminhar, deixando seus olhos deslizarem em deleite, a procura de imperfeiçoes anteriormente não visíveis para ele. Ela erubescia mais e mais com o passar do tempo, tentou ignorar. – Senhor? – Falou num tom que vagou entra a duvida e a apreciação, sentiu-se respeitado.

Deslizou o olhar para longe dela enquanto caminhava, repousando o sobre a mesa, seguindo de encontro a alguns papeis mal alinhados, postos de maneira desorganizada e descuidada, quase que como de qualquer jeito. – Bem, pela bagunça, presumo que o assunto era divertido, – Voltou seu olhar contra ela, agora com fascínio e certa adoração – Ou cansativo? – Seus corpos já estavam próximos quando ele finalmente pausou, ele havia cruzado o longo espaço que os separava em poucos passos, percebeu. A pele rubra da garota lhe foi tentadora pela primeira vez, de modo que ele sentira um formigamento a ponta dos dedos. Cerrou o punho sobre o corpo da bengala.


avatar
Informacion
Mensagens : 4
Pontos : 4
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Lenore Ollivander Gaunt em Seg Dez 02, 2013 7:46 pm
waiting my soul sister...
Um sorriso tomou os lábios da Ministerial quando ouviu o homem mencionar os papéis sobre a mesa. Deixou que seus dedos deslizassem sutilmente por sobe a madeira velha e juntamente caminhou quase que rodeando a mesa, tocou as folhas perdidas com a ponta do dedo e puxou-o para si.
- Talvez um pouco dos dois. - sussurrou enquanto desfazia o sorriso e lia as entrelinhas de um papel a parte.
Ergueu a face fitando os olhos do rapaz a sua frente e sentiu seus lábios tremerem antes de proferir as palavras seguintes. O medo de falar era tamanho, por vezes enrolava o sotaque na linguá inglesa e acaba por não dar em nada compreensível. Deixou o ar penetrar em seu pulmão profundamente e soltou o ar lentamente deixando a tremedeira lhe escapar. Deu dois passos a frente e estendeu a mão.
- Prazer, Lenore Ollivander Gaunt.
Recolheu a mão em seguida e voltou para trás da mesa onde puxou uma pequena caixa de arquivo e começou a organizar os papéis que estavam sob a mesa, de forma nervosa.



table by ciz
avatar
Informacion
Mensagens : 6
Pontos : 6
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arthan Romanov Clawiron em Seg Dez 02, 2013 8:16 pm


Acompanhou os movimentos da garota com um olhar fascinado, quase que vidrado, deixando seu corpo imóvel, assim usando a bengala como escoro. Seus olhos logo observavam os papeis de sobre a mesa que ela recolhia para si, onde de longe as palavras escritas nas folhas mais pareciam manchas minúsculas de tinta, indistinguíveis e indecifráveis. Era como tentar traduzir um borrão sem significado. Voltava então a centralizar sua atenção em um único ponto, a garota rubra que recolhia os papeis. Anteriormente desajustada, agora graciosa. Não demorou para que ela desse uma volta completa na mesa, voltando a se aproximar, trazendo por entre um dos braços, abraçado ao peito, alguns papeis. A outra mão se estendera para próximo dele. Alivio a força que empunhava sobre a bengala, trocando a para a mão oposta, para assim poder apanhar a da garota. Suas luvas de couro em pediram o de apreciar o toque.

Aproximou sua fase da mão da garota, e repousou seus lábios sobre a costa da mesma. Pela primeira vez sentira a macies que suas luvas não permitiram sentir. Seus lábios por um momento podiam descrever o que tocavam. Uma pele quente e macia, que tinha como principal característica um perfume embriagante a qualquer olfato sensível e atento – Chanceler - disse como resposta por entre a apresentação - Mas chame-me de Arthan -. Soltou a mão da garota recolhendo a sua para próximo de si, trocando sua bengala de mão novamente. A garota se afasto, e seu olhar a acompanhou.

Ainda não podia dizer o que a garota lhe transmitia para provocar aquele fascínio, porem havia algo no seu jeito desajustado e gracioso que começara a lhe agradar. Andou na direção oposta em que a garota trilhou, sentando-se a outra extremidade da mesa, de onde novamente fitou a esperando uma retribuição de olhar – Mas, conte-me senhorita, o que fazes aqui tão tarde? – Perguntou na intensão de receber uma resposta minimamente sensata, logo prosseguindo, dando-lhe uma justificativa para sua pergunta anterior. - São tempos de louco, você sabe. – O sorriso em seus lábios formou-se de modo inevitável, percebeu, mas não o desfez.


avatar
Informacion
Mensagens : 4
Pontos : 4
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Arthan Romanov Clawiron em Ter Dez 03, 2013 8:57 pm
Postagem pausada. Qualquer interação/interferência/post que não provenha de Lenore ou Arthan, sera desconsiderado. .-.
avatar
Informacion
Mensagens : 4
Pontos : 4
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Lenore Ollivander Gaunt em Qua Dez 04, 2013 8:22 pm
waiting my soul sister...
O sorriso se manteve ao receber o cumprimento gentil e caloroso do Chanceler, podia jurar que sentira seu rosto arder e tomar um suave rubro nas bochechas.
Passou os olhos pelos papéis enquanto deslizava as pontas dos dedos sutilmente sobre os mesmos. Tentava por vezes ler as pequenas frases e quando sem exito tamborilava os dedos por cima da madeira velha, fazendo um som ritmado por suas unhas. Ergueu os olhos e fitou os do homem sorriu de lado e vasculhou em suas memórias o real motivo para estar ali tão tarde.
- Bom, alguém tem que trabalhar por aqui. - ironizou abrindo mais o sorriso.
Retirou a varinha de suas vestes e a levou em direção a uma pilha que estava no canto esquerdo beirando as bordas da mesa, fez alguns movimentos repetidos e assim os papéis flutuaram e na mesma intensidade do feitiço, movimentou as mãos fazendo com que a pilha tomasse o rumo certo.
- E o senhor, o que fazes aqui? Já está tarde. São tempos de loucos.
Assim que repetiu as últimas palavras do homem em contraposto ao que o mesmo dizia, fitou as mãos que agora jaziam sobre seu colo e disfarçou mexendo com a varinha.


table by ciz
avatar
Informacion
Mensagens : 6
Pontos : 6
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Lenore Ollivander Gaunt em Sab Dez 07, 2013 6:41 pm
Postagem pausada. Qualquer interação/interferência/post que não provenha de Lenore ou Arthan, sera desconsiderado.
avatar
Informacion
Mensagens : 6
Pontos : 6
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Sienna D. Howard em Qua Jan 22, 2014 8:28 pm
Era noite quando deparei-me com a penumbra que era vestida pelo véu espelhado da sala, meus olhos ficaram a admirar a escuridão durante longos minutos enquanto eu sentia a raiva invadir cada centímetro de meu corpo.
Minha mente agora vagava pelo caminho tortuoso das ideias insanas. A lua despontava por trás das árvores dando a mim um pequeno reflexo para a janela da sala que ficava no final do corredor. Deslizei a ponta da linguá pelos lábios e caminhei até a borda amadeirada e debrucei meu corpo, sorri de canto e girei sobre os calcanhares, deslizei meus pés para fora da sala e desci alguns andares indo até uma sala de reunião próxima ao tribunal.
Do corredor era possível ouvir uma voz feminina outra masculina. Ergui a varinha e a rodeei por cima de minha cabeça e caminhei até mais próximo de sua entrada, toquei a maçaneta com calma e a girei, assim que a mesma abriu fitei o homem que estava em pé frente a mesa e apontei minha varinha em direção a seu corpo - Sectumsempra - deixei um sorriso brotar em meus lábios e mantive minha varinha erguida, mas desta vez apontada para a mulher que estava ali - Boa noite querida. Uma péssima hora para trabalhar. Deixe-me ajuda-la - apontei minha varinha em sua direção - Accio Varinha - bradei enquanto empunhava a varinha em direção a mulher. Peguei sua varinha no alto e a coloquei em meu bolso.
Caminhei lentamente em direção a moça e mordisquei meus lábios a olha-la de cima a baixo - Tão bela, mas tão petulante com esse jeitinho doce, cheia de mimimi, sabe de uma coisa, nunca gostei de você - gargalhei e toquei os cabelos dela com uma das mãos e comecei a rodea-la.
Algumas lágrimas despontavam dos olhos da menina enquanto eu ouvia os gemidos agonizantes do rapaz por trás da mesa - Aaa, era seu namorado? - olhei-o com tamanho nojo na face - Espero que já tenha degustado, caso contrário é uma pena que morra virgem- Apertei suas bochechas fazendo-a fazer um bico e gargalhei - Deixe de ser tão sínica, sente-se ai - Sem muitas demoras ela se sentou e continuou a chorar - Por onde começo com você? Pelos olhos? Dedos? Por onde? Ande, ajude-me loira - Sorri de canto enquanto empunhava minha varinha em direção ao seu peito - Que tal... - mantive o sorriso e bradei ainda com a varinha empunhada em mãos - Dolohov - E fiquei a observa-la enquanto se contorcia de dor.
Apontei a varinha para cima da mesa e conjurei alguns potinhos, retirei a varinha da mulher de meu bolso e aproximei-me da mesma com um dos potes em mãos. Coloquei minhas mãos em seu rosto e a fiz abrir os olhos, neste momento cravei a varinha da mulher no canto do olho direito e o ergui fazendo-o sair e assim arrancando seu primeiro o olho, em seguida repeti o mesmo com o outro olho - Muito bem, eles são tão lindos para serem jogados fora - sorri meigamente e guardei os olhos dentro de um pote.
Caminhei em direção ao rapaz e apontei minha varinha contra seu peito e bradei - Vulnera Sanentur - e assim suas feridas começaram a ser cicatrizadas, mas sem demorar muito bradei novamente - Sectumsempra - sorri ao vê-lo perder mais sangue e bati palmas como se gostasse do espetáculo. Voltei para perto da mulher - Você eu não vou matar agora, ou será que devo matar? sei que tem uma pessoa que amaria degustar desse seu corpinho, mas acho que talvez seja desnecessário - apontei minha varinha em direção a cabeça da mulher e bradei - Avada Kedavra - afastei-me um pouco e vi o rosto da mulher perdendo a cor, logo a tendo morta - Poxa, que pena, seria divertido - recolho sua varinha e a quebro no meio colocando cada metade da mesma dentro dos buracos que antes foram considerados olhos. A peguei no coloco e coloquei sua cabeça dentro do fogo que queimava na lareira, apontei a varinha em direção ao peito da mulher e bradei - Lacarnum Inflamarae - após caminhei ate o homem e o arrastei até junto a ela, retirei seus documentos, varinhas e etc e deitei sua cabeça sobre o peito da mesma vendo-os queimar.
Puxei uma cadeira e fiquei a observa-los durante um tempo enquanto o fogo tomava os corpos, após caminhei até a porta a abri e continuei a olha-los apontei a varinha em direção a mesa e bradei - Lacarnum Inflamarae - e assim fiz com as demais partes da sala.
avatar
Informacion
Mensagens : 132
Pontos : 132
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Sienna D. Howard em Qua Jan 22, 2014 8:33 pm
Colocar fogo na sala para não deixar rastros parecia-me uma excelente opção. Guardei os olhos da loira. Sai da sala e limpei a maçaneta da sala, dei as costas para o local em chamas e sai dali me certificando de que não seria vista.
avatar
Informacion
Mensagens : 132
Pontos : 132
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Conteúdo patrocinado
Informacion
Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 :: Nível 10

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
O RPG PASSA-SE NO MUNDO DE HARRY POTTER, CRIADO POR J.K ROWLING. SUA TRAMA FORA INTEIRAMENTE DESENVOLVIDA PARA USO DO TRIWIZARD PELA STAFF DO MESMO, E AGRADECEMOS DESDE JÁ A TODOS OS NOSSOS JOGADORES QUE COM SEUS PERSONAGENS AJUDARÃO NO DESENVOLVIMENTO DESTA.

A NOSSA SKIN FORA INICIALMENTE CRIADA POR DAKARIA, TENDO TODAS AS EDIÇÕES EXECUTADA POR S.L (FREI GORDUCHO). AS IMAGENS USADAS FORAM TIRADAS DO GOOGLE E EDITADAS POR S.L. LEMBRE-SE, PLÁGIO É CRIME.